Páginas

agosto 05, 2013

Corujas

A coruja traz como significado ver a totalidade, ou seja,  através da sabedoria, nos dá a possibilidade do ver as coisas na sua totalidade, o consciente e o inconsciente. Esse animal tem a capacidade de ver na escuridão, o que significa também ampliação dos limites da percepção. A coruja conecta com todas as partes do ser, e permite vencer o temor e aprender a qualidade da consciência do existir e do fluir em todos os níveis. Na essência, a coruja vê o que os outros não vêem, e pode ter mais percepções a respeito de outras pessoas e de si mesma. E assim, o poder desse animal pode ser invocado para que a pessoa desperte a capacidade de olhar dentro, o interior, em busca de uma visão mais íntegra a respeito de si, ou de aspectos que ainda permanecem obscuros e precisam ser vistos.

Ave da deusa da sabedoria e da justiça, a coruja tem a capacidade de ver uma quantidade de luz 100 vezes a mais que o ser humano. Acuidade visual, audição e mimetismo com a natureza. A disposição de seus olhos permite uma ótima percepção do relevo e da distância. A coruja é capaz de piscar um olho e também girar a cabeça até três quartos da rotação total, para poder enxergar as coisas que estão ao seu lado. Assim como muitas aves, são animais muito fiéis ficando juntos até o fim da vida. Devido a todos esses atributos, a coruja simboliza também a filosofia, os professores, e a proposta de conhecimentos sem fronteiras.
Na introdução de sua obra Filosofia do Direito, o Filósofo alemão Georg Wilhelm Friedrich Hegel (1770-1830), escreve o seguinte:

"Quando a filosofia pinta cinza sobre o grisalho,
uma forma de vida já envelheceu e, com o cinza
sobre cinza não se pode rejuvenescer, apenas reconhecer; 

A coruja de Minerva alça seu vôo
 
Magia
Presságios
Espaço e tempo.
A verdade emergirá
Da luta silenciosa
Dissipando a ilusão
Pássaro da Cura Sagrada".

Nenhum comentário:

Postar um comentário