Páginas

agosto 12, 2013

Ilex Paraguariensis

No popular, chimarrão, ou como eu chamo carinhosamente; chimas. Pra preparar é uma arte. Derrama a erva mate no fundo da cuia limpa até 3/4 do tamanho desta, água quente, mas nunca, fervendo, ou queima a erva, e estraga o sabor. Coloca a bomba ali e não mexe nunca mais, que não é canudo! Vai despejando a água, e espera que a erva absorva, e pra ficar garantido que a erva fique "em pé", vira de lado com a mão, segurando um pouco e deixa que a água quente absorva na lateral e mantenha ali na altura da cuia, e pronto, está feito o chimas pra passar em roda!

Tomar o chimas é mais gostoso em roda, entre amigos ou família. No início se estranha o sabor amargo, e o primeiro a tomar o chimas está te fazendo um favor, pois o primeiro, é o pior de gosto, e só depois de ir rodando é que o sabor fica curtido(agradável ao paladar). Algumas crianças no início, tomam com água adoçada, ou com mix de ervas juntas com a erva-mate, mas não acho que se deve aprender assim, mas como todos tomam, até se adquirir e entender o sabor específico que é o chimas. Eu aprendi a fazer com minhas primas e primos, mas segundo os próprios, eu faço de um jeito que não é exatamente o certo, ou à moda gaúcha, ou sei lá o que, mas eu continuo fazendo e fica ótimo, com aspecto igual aos outros e sabor.

Mas o chimas além de emagrecer, contém muita cafeína, então tomar à noite significa pra mim ficar insone. A menos que a intenção seja esta mesma. Em Porto Alegre ou no interior, as pessoas tomam no frio cortante ou no verão escaldante de lá, em todas as estações e temperaturas, dia ou noite, e na rua se vê passar cada um com seu chimas, mas o melhor mesmo é roda, em volta da fogueira ou lareira do inverno gelado de doer.
Tomar o chimas em roda significa firmar ou fortalecer um vínculo com um amigo, conhecido, recém- chegado que nunca tomou, aprender a respeitar esse costume, e a arte do chimarrão, que vai mais além de saber preparar ou de apenas tomar, é o conjunto de tudo, mais o momento que todos partilham juntos até a cuia "roncar", sinal de que água secou no fundo, e é hora de passar ao próximo, (e tenha calma se o próximo demorar conversando, ou tomando!)

Encontrei a Oração do Chimarrão, mas achei-a tão caretinha.. Gostei mais da letra do Humberto Gessinger, me diz mais sobre o momento e o estado de meditação e contemplação que é o ritual do chimas.

Mate amargo noite adentro estrada estranha,
Mãos e coração, livres e quentes: chimarrão e leveza
Mãos e coração, livres e quentes: chimarrão e leveza

... ilex paraguariensis...
... ilex paraguariensis...




Nenhum comentário:

Postar um comentário