Páginas

outubro 21, 2013

Intrapele - Extramuros

Como é possível existir somente dentro da limitação do intrapele?
Uma capacidade tão imensa aprisionada num espaço tão pequeno, apertado. É um lugar exíguo par existir.
Inóspita e rudimentar existência que nos possui, e que não possuímos.
Como tentar fazer caber, numa caixa quadrada, a circunferência de outros planos.  Oblíquos.
Talvez seja possível escapar, se escorregássemos furtivos pelos poros.  Porificadamente Escapista.
Ou ainda, seja pela íris, onde dizem caber as galáxias. A Via Láctea da Alma. Leited'álma.
Pelos fios de cabelo, ondulam estranhas passagens secretas, onde se enganam a razão. Sábios são.
Amores vãos. Enganação.  A encenação da fuga!
A desrazão é mais provável, pra se fazer entender, que pelos caminhos já pisados, e desgastados.
De tudo seremos capazes, pra derrubar essas fronteiras, os campos são muitos, como muitos somos aqui.
Sarolta Bán

Nenhum comentário:

Postar um comentário