Páginas

fevereiro 11, 2014

Presentes guardados

Podia-se chamar isso de epifania. Ou de suspensão da realidade, ou a inversão da realidade num sonho. Essa vida é perigosa demais. Num momento a gente quase perde a fé, perde as esperanças, e no momento seguinte, vem alguém e te sorri, te mostra uma flor. Uma flor totalmente inesperada.
A razão não pode acompanhar tudo.
Por isso que acredito que vale a pena continuar insistindo, perguntando, buscando.... No meio de tanta feiúra, da lama, do asfalto, do lixo, das buzinas, da pressa, dos rostos anônimos, aí então.. Surge um presente.
E esse presente é a prova do oposto. Do que se estava perguntando, agora à pouco. Nunca se deixa de desejar. Perguntar é isso. Ter respostas inesperadas são esses pequenos milagres que quase não se percebem. 
 E nem se reconhece no momento, porque ta com a cabeça tão cheia, às vezes não se está olhando direito...

Ando me assustando pra em seguida, estar me encantando novamente. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário