Páginas

abril 12, 2015

Cuide de você

Esses dias, tive a lembrança de uma exposição de que gostei muito de ver, e não resisti a dividir. Quem se lembra de Sophie Calle - Cuide de Você, no MAM Solar do Unhão ?
Ela que levou um fora por email, pegou a carta e resolveu fazer com isso uma extraordinária exposição de arte.

A carta em si é secundária, assim como seu conteúdo, descobri depois o que chama a atenção, é como você se coloca, se sente, é o exercício de alteridade mais bonito que já vi fazerem em trabalhos na arte. Uma atriz a interpreta, uma juíza, uma bailarina, uma palhaça, jogadora de xadrez, léxica gramatical, estrategista, esgrimista, fuzileira naval, uma adolescente, uma ave cacatua... rs. Tantas e tantas mulheres.
Todas representações de si mesmas, representações de outras, partes nossas ou delas mesmas? Somos uma só?

Simbolismos. Retratos. Sentimentos. Expressões..                    
Ela nos dá o que pensar.
Depois li, pesquisei outros trabalhos dela, sempre polêmicos. Dormir em camas alheias, seguir pessoas, guardar uma agenda-carteira e tentar contatos.

Mas esta Cuide de Você é sem dúvida a que mais me toca, fez pensar e curtir a visita, porque a gente se coloca pouco na vida do outro, não arrisca se transferir, vestir uma pele vizinha, tentar encarnar uma emoção externa. Impressiona é que pode não ser externo, quando se vê nela.
O espelhamento no outro, essa duplicidade íntima,
cúmplice..


¨Cuide de você¨, de nós.





Nenhum comentário:

Postar um comentário